domingo, maio 17, 2009

Caminhos de solidão...

Em melancólicos fins de tarde...


...gosto de percorrer...

...caminhos de solidão...




20 comentários:

sendyourlove disse...

Lá no meu lugar encantado, na minha "safeland", tenho muitos caminhos só meus, que gosto de palmar...eu e os meus pensamentos...

Madrigal disse...

No Sábado, de manhã, saí na minha BMW, e lá fui eu até Pombal, Ansião, Alvaiázere, Ourém, percorrendo aldeias no meio das serras. Os meus "caminhos de solidão". Eu o ronrronar familiar da minha moto. Os dois a pensar no que está para vir.

Um abraço,

Jorge

Maria P. disse...

Conheço o som desses caminhos, assim...

Beijinho*

Átila disse...

Abomino a solidão , eu não percorro esses caminhos, prefiro-os apinhados de gente e movimento.
Um grande abraço

Rosa dos Ventos disse...

Tu sozinho já és uma multidão, Átila! :-))

Abraço

Idun disse...

eu e a minha Humana, bem como o cachorro Lost, também partilhamos esse prazer.

marradinhas amistosas, querida rosa dos ventos

Teresa disse...

Para acabar com essa melancolia, faço-te um convite: Que tal a caminhada do "Montamora" no próximo domingo?
Abraço.

Arabica disse...

Rosa, posso dar-te o braço e fazer-te companhia?

A hora da inquietação, embora o céu fale do doce recomeçar em breve.

A hora da nostalgia saudade, da nossa fragilidade suprema.

Com a noite, depois, cairá, o manto escuro do sono.



Um xi coração.

Alberto David disse...

Aqui deixo algo para a acompanhar nos caminhos da solidão:
-
Deus costuma usar a solidão
Para nos ensinar sobre a convivência.
Às vezes, usa a raiva para que possamos
Compreender o infinito valor da paz.
Outras vezes usa o tédio, quando quer
nos mostrar a importância da aventura e do abandono.
Deus costuma usar o silêncio para nos ensinar
sobre a responsabilidade do que dizemos.
Às vezes usa o cansaço, para que possamos
Compreender o valor do despertar.
Outras vezes usa a doença, quando quer
Nos mostrar a importância da saúde.
Deus costuma usar o fogo,
para nos ensinar a andar sobre a água.
Às vezes, usa a terra, para que possamos
Compreender o valor do ar.
Outras vezes usa a morte, quando quer
Nos mostrar a importância da vida.

Fernando Pessoa

Pitanga Doce disse...

Também já andei por caminhos assim e deixei lá meus passos. Agora não mais.

beijos Rosa

legivel disse...

... por um motivo ou por outro, todos "passeamos" por tais caminhos. Se esses "passeios" têm a utilidade de nos tornar mais fortes face à adversidade, mais solidários na desgraça alheia ou mais sábios para entender o mundo, então a solidão nesses caminhos não deve ser de negação.

Não tenho mão nas palavras. Escorregam-me dos dedos para o teclado e é o cabo dos trabalhos para as fazer recolher a casa. Depois saem-me tiradas destas que quem não me conhecer até imagina que passei a escolaridade num seminário.

Abraço e sorrisos.

Justine disse...

Sai-se desses caminhos por vezes um pouco "amarrotado", muitas vezes com a alma limpa - mas sempre mais fortalecido!

pin gente disse...

é tão bom ouvir os sons do bosque!
uma rola selvagem, os melros, os estalidos das madeiras e os sibilos do vente entre a folhagem.
a solidão fica preenchida de presenças. gosto muitos destes passeios, rosa!
um beijo
luísa

Oris disse...

Gosto da solidão, mas não gosto dos caminhos da solidão...

Beijitos, Rosa

Rosa dos Ventos disse...

São palavras sábias as tuas, Legível, bem como as de todos os que me visitaram e percorreram estes meus caminhos de solidão....

Abraço

tsiwari disse...

Caminhos de encontros - nós e as nossas fragilidades, nós e as nossas forças.

Também gosto de caminhar assim.

;)***

João Videira Santos disse...

Serão caminhos de solidão, mas como o verde os acompanha e é a cor da esperança...

Roderick disse...

Tenho um convite no meu blog.
Espero que aceites.

NOBITA disse...

Como tu também percorro por vezes caminhos de solidão, embora no meu caso me dá mais de estar em silêncio. Neste momento estou a bater no fundo, recorri à medicação, ando maluca, com ideias doidas, por isso comecei hoje a tomar socian.
Um beijo grande de conforto para ti. Coragem, vindo de uma covarde, deve querer dizer alguma coisa.
Beijos

Dylan disse...

Também conheço alguns...