quarta-feira, dezembro 19, 2007

Para sempre...

Partiste há três anos e não há palavras para exprimir a dor da tua ausência para sempre.
Mas afinal, meu filho, todos os dias são dias de anos de qualquer coisa...
E certamente vivemos muitas alegrias ao longo dos dias 19 de Dezembro que passámos juntos!

18 comentários:

pin gente disse...

sem palavras, o gesto possível...
um forte abraço
luísa

Eyes wide open disse...

:(

Ainda que virtual, um abraço, e não do tamanho do mundo, mas do tamanho de todos os que a minha mãe me mereceu em circunstâncias semelhantes...

*

Luisa Oliveira disse...

Um abraço daqueles que roubam o ar por breves instantes.

Justine disse...

Rosa, apenas posso oferecer a minha solidariedade e um abraço, bem do fundo do coração.

NOBITA disse...

A dor da partida de um filho é muito grande e inesquecível.
Para ti é o 19 de Dezembro, para mim é o 23 de Novembro, datas diferentes mas a dor é igual, é imensa e doi muito.
Mas temos que ter coragem e enfrentar o que Deus nos dá.
Beijos grandes

Átila disse...

Estou contigo

Luis Eme disse...

Um abraço grande, Rosa.

sérgio ribeiro disse...

Também as palavras que tudo querem dizer e nada dizem, também um apertado abraço

samuel disse...

Um abraço!

Canção de embalar
(José Afonso)

Dorme meu menino a estrela dàlva
Já a procurei e não a vi
Se ela não vier de madrugada
Outra que eu souber será pra ti

Outra que eu souber na noite escura
Sobre o teu sorriso de encantar
Ouvirás cantando nas alturas
Trovas e cantigas de embalar

Trovas e cantigas muito belas
Afina a garganta meu cantor
Quando a luz se apaga nas janelas
Perde a estrela d'alva o seu fulgor

Perde a estrela d'alva pequenina
Se outra não vier para a render
Dorme que 'inda a noite é uma menina
Deixa-a vir também adormecer

Ida disse...

Querida Rosa,

há uma coisa para ti no Sulbúrbio, com carinho, de mim e do Chico.

Um Momento disse...

Não consgo comentar...
Perdoa-me
Recebe o meu abraço apertado

(*)

Maria disse...

Um dia, Rosa, vais saber
porque te deixo
um abraço, muito apertado.................

Rosa dos Ventos disse...

A todos os que ontem foram solidários comigo um grande abraço.

Para o Samuel um em especial pelo "Menino" do Zeca que é afinal o Menino de todos nós.

E já visitei hoje a Ida no seu acolhedor Sulburbio...

Oris disse...

Um abracinho, Rosa dos Ventos...

As palavras, essas... são difíceis de escrever...

Beijitos

Besnico di Roma disse...

Ainda não foram inventadas palavras para o que gostaria de te dizer, nem coragem para me imaginar numa situação igual.
Recebe um beijo, com respeito e carinho.
Fernando Jorge

Anónimo disse...

Acredites ou não, levei todo esse dia a pensar em vós. Mas não há palavras para dizer seja o que for. Era um menino feliz, alegre, "gostável".

Um beijo.

graça

lagartadacouve disse...

adorei passar neste blog---das fotos aos poemas tudo é muito bonito, continue sim

lagartadacouve disse...

adorei passar neste blog---das fotos aos poemas tudo é muito bonito, continue sim